Crise social

Calma! Estamos mudando

Todos estamos ansiosos por mudanças; por melhores condições de vida, por mais segurança, saúde, educação, lazer, cultura, acesso às informações, dentre tantos outros anseios.

Muitos, inclusive, querem resultados imediatos, para ontem.

Outros, anunciam o fim, sob o argumento de que a crise (mundial) só tende a piorar e que não há perspectiva de melhora.

Mas será que a mudança realmente não está acontecendo? Será que estamos regredindo ao invés de evoluir?

Para instigar ainda mais essa reflexão, vamos analisar alguns dados:

  • O Brasil foi descoberto no ano 1500, há 515 anos.
  • Declaramos nossa “independência” de Portugal em 07/09/1822, há quase 193 anos.
  • “Acabamos” com a escravidão em 13/05/1888, há pouco mais de 127 anos.
  • Nossa República foi proclamada em 15/11/1889, há cerca de 125 anos.
  • A internet foi descoberta/inventada nos anos 70/80, há 40 anos.
  • A TV foi inventada entre os séculos XIX e XX.
  • A Motorola inovou com a telefonia móvel (celular) em 1973, há 41 anos.
  • Santos Dumont entrou para a história em 1906, há 108 anos.
  • A Segunda Guerra Mundial foi em 1945, 70 anos atrás.
  • Nossa Constituição é de 1988, há 27 anos.

Somos (a nível de Brasil) muito novos. E, para melhorar, formados por uma mistura de imigrantes de todos os cantos do mundo.

Temos índios, europeus dos mais variados, africanos e asiáticos, cada um com uma cultura própria (inclusive, as nações de origem desses imigrantes podem, muitas vezes, já ter sido “inimigas” umas das outras anteriormente) o que reflete ainda mais a diferença entre elas e a dificuldade de se formar uma sociedade com base em tantos contrastes.

Formar uma nova sociedade (a nossa) com base em várias culturas diferentes, como fazemos (ou buscamos), não é nada fácil.

Aí você me fala:

“- Mas existem outros países que são tão novos como o nosso, mas ‘deram certo’. Os EUA, por exemplo, também tem poucos anos, mas é ‘bem melhor’ que a gente.”

Sim, existem mesmo, mas não dá para comparar.

No caso dos EUA, apesar da pouca idade, tiveram outros colonizadores, foram formados por outros povos, adotaram outros modelos político/jurídico/legislativo. Enfim, foram formados de forma bem diferente do que a nossa.

Nós, por outro lado, além de uma mistura de povos, culturas, línguas e outras especificidades, tivemos por referência colonizadores que vieram para o Brasil apenas para “escapar de problemas” na Europa, de forma passageira, logo, sem nenhuma preocupação com o progresso local, pois já havia o plano de voltar para a” civilização “.

Tá! Mas pra quê você tá dizendo isso tudo, Pedro?

Pra mostrar que as coisas estão mudando, que estamos evoluindo.

São as novas gerações que melhoram o que as anteriores fizeram.

A geração dos meus avós foram responsáveis pela Segunda Guerra mundial, e isso foi praticamente “ontem”.

O que ontem não era aceito, hoje é (mesmo que ainda enfrente alguns obstáculos) e vice-versa.

Penas cruéis, execuções públicas (praticadas pelo Estado, de forma legítima), caça às bruxas…, o que era aceito, considerado normal e visto por crianças na rua, como espetáculo, hoje já gera ojeriza em muitas pessoas.

Imagine o que seria de um transgênero há 30, 40 anos atrás?

Ou de um casal homossexual andando de mãos dadas na rua?

Mãe solteira?

E um negro ou uma mulher, 60 anos atrás, ocupando um cargo de destaque em uma empresa?

Mulheres votando?

O bairro onde nasci, por exemplo hoje já é outro. E olha que estamos falando de três décadas (a foto abaixo é só uma ideia de como em pouco tempo as coisas mudam e a da esquerda não é como a cidade era quando eu nasci, mas não tem muito tempo).

Calma

Aparelho celular? Computador? Só fui saber disso quando já era adolescente.

A mudança ocorre, talvez não na velocidade que gostaríamos.

Mas, se realmente queremos melhorar, se realmente queremos que a nossa sociedade evolua, temos que começar educando melhor nossas futuras gerações.

É delas a responsabilidade pelo futuro e os exemplos que você dá para elas serão determinantes para que o futuro seja melhor que o presente.

Outra forma de mudar a nossa realidade é mudar o nossa quadro de políticos. Como alterar alguma coisa se as mesmas pessoas” governam “o país por tanto tempo? Tem “político” que está no poder desde quando ainda estávamos na ditadura.

Não adianta nada clamar por mudança se continuamos os mesmos.

Então, comecemos a mudança! Mãos à obra!


Gostou do texto? Curta! Basta clicar na estrela que está abaixo do post.

Comente também! Mesmo se não gostou ou não concordou.

Para atingir um resultado maior e melhor, o assunto deve ser debatido e as opiniões trocadas.

Ah! Segue o blog, né?! Sem falar de cadastrar o seu email para receber as nossas atualizações sempre que novos textos forem postados. Basta ir no final da página inicial, clicando aqui, e seguir o passo a passo. É fácil e assim você não perde nenhum post.

Um grande abraço!

2 replies »

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s