Política

Por favor, não vote em religiosos

Nesse final de semana daremos início a mais um processo de escolha do prefeito e dos vereadores de nossa cidade.

Sem dúvidas, é um dos momentos mais importantes politicamente, pois é escolhendo bem quem ocupará esses cargos que damos início à mudança que tanto esperamos.

Em que pese a mudança efetiva deva acontecer de dentro pra fora, modificando primeiro a nós mesmos para depois mudar a sociedade, não há dúvidas da importância das eleições municipais.

Afinal, é em âmbito municipal que as principais mudanças acontecem, aquelas que você efetivamente sente o reflexo, como educação básica, limpeza pública, iluminação, dentre outros que nos atingem diretamente.

Só que temos um porém, muitas pessoas têm utilizado a religião para alcançar cargos políticos. Usam da fé alheia e da grande quantidade de pessoas vinculadas a determinadas religiões para obter votos, quase por coação.

images

Religião e política não podem andar de mãos dadas, é muito perigoso. Primeiro pelo fato de que segrega aquelas pessoas que não são integrantes daquela religião; segundo pelo fato de que mistura interesses opostos e que beneficiam apenas alguns; terceiro, ele na maioria das vezes não está interessado nos fiéis, mas no interesse próprio, usando a religião apenas para angariar grande número de votos, às custas da fé do povo.

Trazer a religião para dentro da política é voltar para a época em que a igreja ditava as regras estatais, interferindo direta e negativamente na liberdade individual dos cidadãos.

Então, por favor, não vote em quem se apresenta como um religioso, não faz bem pra nossa República.

Um grande abraço!


Gostou do texto? Curta! Basta clicar na estrela que está abaixo do post.

Comente também! Mesmo se não gostou ou não concordou.

Para atingir um resultado maior e melhor, o assunto deve ser debatido e as opiniões trocadas.

Ah! Segue o blog, né?! Sem falar de cadastrar o seu email para receber as nossas atualizações sempre que novos textos forem postados. Basta ir no final da página inicial, clicando aqui, e seguir o passo a passo. É fácil e assim você não perde nenhum post.

Um grande abraço!

Anúncios

4 respostas »

  1. Quem já leu a obra do filósofo alemão Karl Marx, “Crítica da Filosofia do Direito de Hegel” (1844), conhece a frase “A religião é o ópio do povo” (em alemão “Die Religion … Sie ist das Opium des Volkes”). É claro que nada tenho contra qualquer religião, também tenho a minha, mas quando se misturam a ponto de uma influenciar na outra, geralmente nada de bom poderá advir disso.

    Curtido por 1 pessoa

  2. Concordo. O atual prefeito da minha cidade acabou com as manifestações cuturais e trás a Aline Barros e os mais famosos da religião dele toda semana pra cá. Tristeza. Eles podem cuidar do rebanho de outra maneira.

    Curtido por 1 pessoa

    • É muito complicado isso, pq o executivo e o legislativo devem trabalhar para o todo, para a coletividade e não para um grupo específico que acredita nas mesmas coisas.
      Não se trata de uma crítica a alguma religião, mas a essa mistura com o Estado.

      Um grande abraço e obrigado pelo comentário.

      Curtido por 1 pessoa

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s