Quem agride “bandido” também é “bandido” (#TBT)

Siga o blog no Facebook, no Twitter, no Instagram. Conheça o canal do Telegram.

Pedro Magalhães Ganem

Cada vez mais vemos por aí situações em que aqueles intitulados “cidadãos de bem” capturam pessoas suspeitas de praticar crimes e passam a agredi-las.

A justificativa é que a sociedade está cansada da insegurança e da injustiça e, por isso, aqueles que a integram passam a agir com as próprias mãos, agredindo aqueles que eles conseguem pegar “no flagra”.

Todavia, não há como responsabilizar alguém sem o devido processo legal.

Renato Brasileiro, em seu Manual de Processo Penal, p. 37, afirma que:

Quando o Estado, por intermédio do Poder Legislativo, elabora as leis penais, cominando sanções àqueles que vierem a praticar a conduta delituosa, surge para ele o direito de punir os infratores num plano abstrato e, para o particular, o dever de se abster de praticar a infração penal.

A partir do momento em que alguém pratica a conduta delituosa prevista no tipo penal, este direito de punir desce…

Ver o post original 957 mais palavras

Publicado por Pedro

Capixaba, criminalista e professor.

O que achou do post? Deixe seu comentário aqui:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: