Por qual razão não nos importamos com o outro?

Era pouco mais de meio dia, no caminho para o trabalho, Rubens percebe que o trânsito próximo ao vão central da ponte estava parado. – Trânsito uma hora dessas? – murmurou. Dez minutos se passaram e nada do trânsito fluir. Rubens já estava impaciente, tinha uma reunião marcada e não podia se atrasar. Levantou doContinuar lendo “Por qual razão não nos importamos com o outro?”

Por que não respeitamos a opinião contrária?

Aparentemente, vivemos um período em que não respeitamos a opinião contrária. Ao que tudo indica, pensar diferente é motivo de raiva. Mas por qual razão não aceitamos a opinião contrária? Vivemos uma “era da intolerância”? Já faz algum tempo que escrevo sobre Direito Penal, principalmente no que se refere a assuntos voltados para a Criminologia, oContinuar lendo “Por que não respeitamos a opinião contrária?”

Agora, colunista do Canal Ciências Criminais!

As coisas só melhoram! Primeiro, nada mais nada menos que o JusBrasil (http://pedromaganem.jusbrasil.com.br); Depois veio este blog (pedromaganem.com); Passei pelo Direito em Conserva (www.direitoemconserva.com); E agora com um puta espaço no Canal Ciências Criminais (canalcienciascriminais.com.br/), um dos grandes portais voltados para a área penal! Serão textos semanais e, garanto, me esforçarei pra trazer coisas interessantes,Continuar lendo “Agora, colunista do Canal Ciências Criminais!”

05 infrações de trânsito que cometemos e nem sempre sabemos

Quem dirige sabe que basta um único minuto no trânsito para ver todos e quaisquer tipos de infração sendo cometidas, muitas por imprudência e muitas por mero desconhecimento mesmo. Por isso, no texto de hoje falarei de 05 (cinco) infrações de trânsito que muitos cometem, mas nem sempre sabem que é uma infração. 1) DeixarContinuar lendo “05 infrações de trânsito que cometemos e nem sempre sabemos”

A mudança de rumos na sociedade depende mais dos pequenos atos do que das grandes ações

Muitas vezes nos preocupamos com grandes mudanças, com atitudes gigantescas, com o que o outro faz ou deixa de fazer e não percebemos que pequenos atos podem gerar grandes efeitos e que a mudança deve partir de nós mesmos. Do que adianta esperar sempre que o outro faça o certo, que o outro deixe deContinuar lendo “A mudança de rumos na sociedade depende mais dos pequenos atos do que das grandes ações”