A permanência no crime é um projeto do Estado

O discurso de muitos sobre a permanência de uma pessoa no “mundo do crime” gira em torno da pura, simples e livre vontade do indivíduo, que “escolheu” praticar e permanecer nesse meio, mas na verdade, se pensarmos bem, a permanência no crime é um projeto do Estado. Pode ser que alguns achem essa afirmação absurda,Continuar lendo “A permanência no crime é um projeto do Estado”

Por que não respeitamos a opinião contrária?

Aparentemente, vivemos um período em que não respeitamos a opinião contrária. Ao que tudo indica, pensar diferente é motivo de raiva. Mas por qual razão não aceitamos a opinião contrária? Vivemos uma “era da intolerância”? Já faz algum tempo que escrevo sobre Direito Penal, principalmente no que se refere a assuntos voltados para a Criminologia, oContinuar lendo “Por que não respeitamos a opinião contrária?”

Projeto busca levar para os internos do Centro de Detenção Provisória de Serra/ES (CDPS) um pouco sobre o processo penal

Hoje, mais uma vez, foi dia de levar para os internos do Centro de Detenção Provisória de Serra um pouco sobre o processo penal. Esse projeto surgiu de uma parceria com o diretor da unidade, Claudio Nienke, e tem o objetivo de mostrar aos internos como é a prática penal, esclarecendo os ritos e asContinuar lendo “Projeto busca levar para os internos do Centro de Detenção Provisória de Serra/ES (CDPS) um pouco sobre o processo penal”

Internos do Centro de Detenção Provisória do município de Serra/ES participam de palestra sobre processo penal

Quarenta internos do Centro de Detenção Provisória da Serra (CDPS) participaram, nessa terça-feira (25), de uma palestra sobre prazos e fases dos processos criminais. Ministrada pelo assessor de juiz de Direito, Pedro Magalhães Ganem, a palestra concentrou-se em mostrar como são os prazos estabelecidos no Código de Processo Penal e os motivos que prolongam aContinuar lendo “Internos do Centro de Detenção Provisória do município de Serra/ES participam de palestra sobre processo penal”

Preso custa 5 vezes mais que aluno de escola pública da rede estadual

Ao mês, gasto é de R$ 1.750 com detento e R$ 375 com estudante. Um detento do sistema prisional do Espírito Santo custa quase cinco vezes mais que um aluno de escola pública da rede estadual. Enquanto, em média, são gastos R$ 1.750 com um preso por mês, cada estudante de meio período custa R$Continuar lendo “Preso custa 5 vezes mais que aluno de escola pública da rede estadual”