Precisamos rever a forma como punimos os jovens infratores

Não precisa ir a uma unidade de internação de adolescentes infratores, ou melhor, de jovens em conflito com a lei, para saber que elas não foram feitas para funcionar como deveriam. Potencializamos a violência já existente dentro daqueles jovens, segregamos quem só sabe o que é segregação. Não podemos esquecer que o jovem infrator deContinuar lendo “Precisamos rever a forma como punimos os jovens infratores”

O que você está fazendo para ajudar o país a sair dessa situação?

Ninguém duvida da crise que estamos passando, no Brasil e no mundo, e que é preciso trilhar novos rumos, mas, sinceramente, o que você está fazendo para ajudar o país a sair dessa situação? Constatar a existência do problema é, sem dúvidas, um grande passo para o início da melhora, só que não é oContinuar lendo “O que você está fazendo para ajudar o país a sair dessa situação?”

A (ausência da) família e a escolha pela subversão

O preso foi apresentado ao juiz da audiência de custódia (procedimento em vigor nos Estados de SP e ES) e começou a ser qualificado processualmente, com perguntas sobre nome, filiação, data de nascimento, dentre outras. Em determinado momento (acredito que em resposta a pergunta se residia com os pais) aquele indivíduo que se encontrava preso disse:Continuar lendo “A (ausência da) família e a escolha pela subversão”

Você prenderia o seu filho em uma cela, por desobediência a normas familiares?

Era uma vez uma família composta por pai, mãe e 10 filhos. Desses 10 filhos, 01 (Paulo) se deu muito bem profissionalmente, ganhando muito dinheiro. Quatro filhos (Marcos, João, Tiago e Pedro) alcançaram uma vida mediana, mas estável. Não tinham tudo o que queriam, mas não faltava nada. Os cinco que restaram não alcançaram muitas riquezas, porContinuar lendo “Você prenderia o seu filho em uma cela, por desobediência a normas familiares?”

Jhonny poderá escapar do seu destino?

Jhonny é uma criança de 06 anos de idade, estudante de uma escola pública municipal, residente em um bairro carente da capital de Vitória/ES e que terá um destino não muito agradável, difícil de escapar. Sabe aquela criança que “toca o terror” na escola? Ele é uma dessas. Bate nos colegas, morde os professores, cospeContinuar lendo “Jhonny poderá escapar do seu destino?”